Informações.

Dicas Cristian na cozinha, na Informática, no Dia a dia, no Mundo e em todo canto de tudo um Pouco.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

PESTES, AS EPIDEMIAS PELO MUNDO.

Por Walace Coelho


PACIENTE PORTADOR DO VÍRUS HIV - AIDS
PACIENTE PORTADOR DO VÍRUS HIV - AIDS


A humanidade cresceu e se desenvolveu ao longo dos séculos e com esse crescimento e alargamento de fronteiras as doenças passaram a se proliferarem com mais facilidade tornando povos e nações vulneráveis e debilitadas. “Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes e pestes...” (Mt. 24:7)

No cumprimento dessa profecia, temos a constatação de um mau altamente destrutivo para humanidade que são as pestes (doenças, epidemias, pandemias). Quando falamos em doenças, pensamos sempre naquelas que normalmente conhecemos e que facilmente podem ser curadas através de medicamentos ou tratamentos medicinais. Mas a peste que o Senhor se refere na sua palavra como um sinal profético, trata-se de novas doenças que repentinamente surgem e que até o descobrimento de sua origem e posteriormente tratamento e combate para a cura, levam dezenas, centenas e milhares de pessoas a morte.

Ao falarmos de epidemia e pandemia se faz necessário um esclarecimento sobre suas diferenças; Epidemia trata-se de um vírus ou doença que atinge um grupo de pessoas de uma mesma localidade (país, região ou cidade) e ali pode ser controlado, um bom exemplo pode ser o caso da DENGUE no Estado do Rio de Janeiro em 2010 quando milhares de pessoas foram infectadas através do mosquito Aedes aegypti que é um agente transmissor da doença. Já a pandemia tem um poder mais destrutivo de massas, pois se trata de um vírus ou doença que se torna incontrolável, atravessando fronteiras e infectando multidões, tornando-se então uma peste.


Desde o século XIII até hoje temos visto algumas pestes que dizimaram milhões de pessoas em todo o mundo. Uma das mais devastadoras foi à chamada Peste Negra ou Bubônica (yersinia pestis) que entre os anos de 1300 a 1348 dizimou mais de 75 milhões de pessoas nos continentes Asiático e Europeu. Os relatos históricos dão conta de que em alguns casos até 50% da população de uma cidade era dizimada. A proliferação da doença se dava por meio das pulgas dos roedores como os ratos-pretos e por isso o nome, “peste negra”.

Outra Peste que ganhou notoriedade como sendo destrutível e incontrolável foi a Cólera (vibrio cholerae) que já no inicio do século XVIII por volta do ano de 1816 devastou o subcontinente da Índia, tendo chegado à China por volta de 1820. Mais tarde em 1829 um novo foco da doença teve seu inicio em Londres na Europa e logo chega até a América do Norte mais precisamente em Nova Iorque. Nos anos seguintes o vírus foi se alastrando pelo mundo, passando pela Alemanha, França, Indonésia, Rússia e Arábia. Até o final do século XIX o vírus da cólera matou mais de 40 milhões em todo o mundo, e ainda hoje esse vírus continua mortífero em países onde o sistema de saneamento básico é precário, um triste exemplo é o país do Haiti onde até abril de 2011 mais de 900 pessoas morreram por causa da cólera.

Segundo os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), hoje o mundo enfrenta graves focos de epidemias com situações sem precedentes, só nas últimas décadas já foram detectadas mais de cinco tipos altamente devastadoras, entre elas, o Vírus HIV (AIDS) com mais de 25 milhões de mortes em todo o mundo (só no Brasil atualmente existem mais de 600 000 pessoas infectadas). A AIDS teve seu surgimento a pouco mais de vinte cinco anos atrás no continente africano e logo se espalhou pelo mundo, e o que facilitou muito sua proliferação foi à forma de contágio que se dá por meio da corrente sanguínea e por isso o ato sexual é uma porta de entrada do vírus. A principal via de transmissão do HIV é através das mucosas dos órgãos sexuais. Toda relação sexual causa micro traumas nestas mucosas, muitas vezes invisíveis ao olho nu, facilitando a contaminação pelo vírus que está presente nas secreções genitais.

Segundo estatísticas da Organização das Nações Unidas (ONU), 67% dos infectados estão em países Sul Africanos onde os índices de pobreza e miséria são bem acentuados e por isso a desinformação e prevenção são precárias.

A promiscuidade com que as pessoas se relacionam intimamente é algo incontrolável, o que tem levado centenas de milhares de pessoas em todo o mundo a condição de portadores do vírus HIV. São relacionamentos com pessoas do mesmo, relação entre pessoas que mal se conhecem e casos extraconjugais que gera filhos doentes; hoje existem mais de 2 milhões de crianças infectadas que já nascem com o vírus, frutos desses relacionamentos promíscuos e sem preservação. “cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro” (Rm 1:27)

Diante de toda essa calamidade mundial é comum ouvirmos as pessoas se queixarem em todas as partes do mundo de sua própria sorte, mas a Palavra de Deus é clara quando diz que o homem não deve se queixar da vida sem antes reconhecer seu pecado; “De que se queixa pois o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus pecados” (Lm 3:39)



MARANATA, ORA VEM SENHOR JESUS!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguir este Blog.

Quem sou eu

Minha foto
Serra Dourada I, Grande Vitória-ES, Brazil
Técnico em Informática em Desenvolvimento de Programas, Instalação e Configuração De Periféricos e Softwares e Suporte Técnico ao Usuário e Técnico em Eletrônica em Desenvolvimento e Implementação de Projetos Instalação e Manutenção de Equipamentos Eletrônicos e Som e Imagem, Microcomputadores e Terminais de Telecomunicação.

Arquivo do Blog...

Veja qual a Velocidade da sua Internet agora...

Agora no seu PC...

IP

Recados ou sugestões de Posts

Receba por E-mail posts deste Blog